ADOÇÃO LEGAL

Sobre o destino da criança:

A criança fica acolhida até a regularização de sua situação jurídica, ou seja, até ser concluída a destituição do poder familiar, quando então, é encaminhada para outra família, na modalidade de adoção.

OBS.: MÃE ADOLESCENTE NÃO PODE ENTREGAR O FILHO PARA ADOÇÃO, SOMENTE COM AUTORIZAÇÃO DOS PAIS. NA FALTA DESTES, SERÁ NECESSÁRIA A CONCORDÂNCIA DE UM RESPONSÁVEL (TUTOR, PARENTE OU CURADOR NOMEADO PELO JUIZ).